Logo Super Vestibular
  1. Home
  2. Bolsas de Estudos
  3. Bolsa Universidade

Bolsa Universidade

A parceria firmada entre o Governo do Estado de São Paulo e várias instituições privadas de ensino superior custeia 100 % do valor da Mensalidade.

Publicado por Letícia Oliveira
O bolsista irá atuar como Educador Universitário em uma escola participante do programa Escola da Família.
O bolsista irá atuar como Educador Universitário em uma escola participante do programa Escola da Família.

A Bolsa Universidade é um benefício concedido pelo Programa Escola da Família, da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. São concedidas bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior a alunos que tenham uma maior dificuldade em custear os estudos no ensino superior. 

A parceria firmada entre o Governo do Estado de São Paulo e as várias instituições privadas de ensino superior do estado custeia 100% do valor da mensalidade, sendo metade paga pelo governo estadual e o restante é patrocinado pela instituição de ensino. O regulamento do programa estabelece que a Secretaria de Estado da Educação poderá arcar com o valor máximo de R$ 267 por mês.

Um dos objetivos do programa é agregar ao estudante valores relacionados à responsabilidade social, por isso em contrapartida o aluno precisa prestar serviços durante oito horas em escolas no fim de semana. O bolsista irá atuar como Educador Universitário em uma escola participante do programa Escola da Família. 

Para solicitar a bolsa de estudos o candidato deve estar devidamente matriculado em um curso de graduação em instituição privada conveniada com o Programa Bolsa Universidade, além de não possuir qualquer outro beneficio que subsidie as mensalidades do curso. O programa só é válido para a primeira graduação superior.

Veja aqui as instituições conveniadas

Inscrições

As inscrições para o programa acontecem, geralmente, nos primeiros dez dias de cada mês. Para se inscrever o estudante deve preencher o formulário no site do programa e informar a instituição de ensino que deseja atuar. Uma vez feito o cadastro no site, o candidato deve levar a documentação comprobatória de condição socioeconômica e acadêmica à Diretoria de Ensino da região e à instituição de ensino.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Somente após a aprovação da Diretoria e a confirmação de Informações pela instituição, o candidato participa do processo classificatório, que lhe confere uma pontuação e organiza em ordem de chamada. A lista de espera tem validade de 12 meses e, vencido o prazo, o candidato não contemplado poderá realizar uma nova inscrição.

Seleção 

O processo de seleção consiste na avaliação socieconômica dos candidatos, por isso são avaliados os seguintes aspectos: tipo de moradia; número de pessoas que trabalham e residem na casa; despesa fixa mensal; renda familiar e do candidato. Em caso de empate, será classificado o candidato que foi voluntário no Programa Escola da Família pelo período mínimo de um ano, matriculado em curso de licenciatura, que cursou o maior número de séries do ensino médio em instituições públicas e, por último, quem se inscreveu primeiro.

Perda da bolsa

Existem alguns casos em que o estudante pode perder a bolsa. São eles: não entregar a documentação exigida ou entregar fora do prazo; exceder o limite de duas faltas por semestre como Educador Universitário; não aceitar a unidade escolar para qual foi designado; ser reprovado pela faculdade por rendimento curricular ou frequência; não cumprir a carga horária estabelecida; e ser advertido por escrito, pela terceira vez, por indisciplina na função de Educador. 

Mais informações no regulamento, pelo e-mail escoladafamilia@fde.sp.gov.br, no telefone 0800 777 0333 ou pelo site http://escoladafamilia.fde.sp.gov.br

 

 

Veja também

Inep informa datas das provas do Enem 2020
Notas do exame educacional podem ser usadas para ingressar em cursos superiores

Faculdade Albert Einstein adia provas do Vestibular 2020/2 de Enfermagem
Contudo, as inscrições seguem aberta e serão encerradas em até 15 dias anteriores à nova data das provas, ainda a ser divulgada.

Acafe (SC) solta resultado do Vestibular de Inverno 2020
O processo seletivo desta edição não foi presencial por causa da pandemia do coronavírus. Os candidatos somente foram avaliados pela internet.

Coronavírus: UFT cancela Vestibular 2020/2
Apesar do cancelamento do Vestibular 2020/2, a UFT está com inscrições abertas para o preenchimento de vagas por meio do SiSU, até a próxima sexta-feira, dia 10.

São Paulo: inscrições para Vestibular 2020/2 das Fatecs começam hoje (8)
Por causa da pandemia do coronavírus, candidatos serão avaliados por análise de notas do histórico escolar

MEC abre prazo para consulta de bolsas do ProUni 2020/2
Para participar do programa, é necessário ter feito o Enem 2019. Inscrições começam dia 14 de julho.

Unicamp encerra prazo para pedir isenção de taxa do Vestibular 2021
Conforme cronograma, lista com nomes dos contemplados com a isenção da taxa será divulgada no dia 27 de julho

Unemat não fará Vestibular 2020/2 e selecionará via Enem
A Unemat utilizará as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) das edições de 2017, 2018 e 2019 ao invés do seu tradicional vestibular.

Estão abertas as inscrições do Vestibulinho 2020/2 das Etecs
Interessados em participar podem se inscrever até o dia 21 de julho e a forma de seleção será por meio de análise do histórico escolar.

Inscrições para SiSU 2020/2 já podem ser feitas
Nesta edição, são oferecidas 51.800 vagas em 57 instituições públicas de ensino superior

Saiba como são realizados vestibulares na pandemia do coronavírus
Enquanto algumas instituições resolveram usar notas do Enem, outras criaram vestibulares pela internet

UniRV de Goianésia libera resultado do Vestibular 2020/2 de Medicina
Selecionados para as 60 vagas devem fazer registro acadêmico de amanhã (7) até a próxima quinta-feira, 9 de julho