Logo Super Vestibular
Whatsapp icon Whatsapp

Fisioterapia

Profissional precisa ser disciplinado, gostar de pessoas e ter habilidade para toque terapêutico

Publicado por Silvia Tancredi
Para se dar bem na fisioterapia, é necessário gostar de atividades manuais e motoras
Para se dar bem na fisioterapia, é necessário gostar de atividades manuais e motoras

A Fisioterapia é área da saúde na qual se estudam os movimentos do corpo em todas as etapas da vida humana. Durante os cinco anos de curso, os alunos aprendem a prevenir, diagnosticar e tratar os pacientes com a finalidade de proporcionar melhor qualidade de vida motora. 

O fisioterapeuta reabilita, de diversas formas, a saúde de pessoas que apresentam disfunções e sequelas ligadas aos movimentos do corpo. Para isso, o profissional da Fisioterapia precisa ter força física e mental, empatia, perseverança, disciplina e muita habilidade manual.

A carreira de Fisioterapia está em expansão e o mercado de trabalho, acentuado. Um dos motivos pela grande procura do curso e pelo reconhecimento social é que, hoje, a sociedade busca maior inclusão social de pessoas com deficiência. Além disso, há maior preocupação com o envelhecimento com qualidade.

Público-alvo

Para se dar bem na carreira, o estudante precisa, acima de tudo, ter empatia. Gostar de pessoas e entender o sofrimento do outro são essenciais para o exercício da profissão. Além disso, o estudante de Fisioterapia precisa ser paciente, criativo, disciplinado, perseverante. Gostar de estudar a anatomia humana também é fundamental.

Uma outra habilidade que o estudante precisa ter para atuar na Fisioterapia é gostar de atividades manuais e motoras e, especialmente, ter habilidade para o toque terapêutico.

Curso

No ciclo básico do curso de Fisioterapia, os alunos veem disciplinas gerais de cursos da área de saúde, como Anatomia, Neuroanatomia, Fisiologia, Fisiologia do Exercício, Neurofisiologia, Biofísica, Bioquímica, Farmacologia, Biomecânica, entre outras.

A partir do quinto período, as aulas são voltadas às diversas especialidades da carreira, tais como:

•    UTI
•    Pneumologia
•    Ortopedia
•    Neurologia
•    Traumatologia
•    Neuropediatria
•    Reumatologia
•    Angiologia
•    Dermatofuncional
•    Esporte

O curso de Fisioterapia oferece atividades práticas desde o primeiro ano. Os estudantes realizam estágios supervisionados em clínicas-escolas, hospitais conveniados e clínicas de esporte.

Especialistas da área recomendam que, antes de escolher uma instituição de ensino que oferece Fisioterapia, o estudante observe a grade curricular, analise se as disciplinas mais específicas da área têm carga horária alta, confira se a universidade desenvolve pesquisas e, ainda, se a instituição tem estrutura hospitalar para fazer aulas práticas e estágios.

Duração média

Cinco anos ou dez semestres, em período integral.

Conheça também o curso de Terapia Ocupacional

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para fisioterapeutas é amplo, porém concorrido nas grandes cidades. O estudo e a participação em cursos de especialização e atualização devem ser constantes para uma boa colocação profissional. O mercado pede um fisioterapeuta clínico, que entende o funcionamento do corpo humano como um todo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Normalmente, os profissionais trabalham em hospitais, clínicas, ambulatórios, consultórios, unidades básicas de saúde, centros de reabilitação e clínicas de esporte. Outros locais onde podem atuar os graduados em Fisioterapia são asilos, spas, clínicas estéticas, clubes esportivos, empresas de vigilância sanitária, empresas que oferecem fisioterapia do trabalho e indústrias de aparelhos e equipamentos de uso fisioterapêutico. 

Também é comum que os profissionais tenham consultório próprio. Alguns fisioterapeutas trabalham, ainda, com atendimento domiciliar a pacientes que não podem se locomover. Nesse caso, a consulta pode ser por meio de convênios médicos ou de forma particular. 

Por fim, os formados em Fisioterapia podem seguir carreira acadêmica, ministrando aulas de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado, ou desenvolvendo pesquisas.

Profissionais da área apontam que, com a pandemia do Covid-19, que surgiu em março de 2020, o mercado de trabalho para fisioterapeutas cresceu nos Centros de Terapia Intensivas (CITs) ou Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Por causa da realização das primeiras abordagens de trabalho físico e respiratório, a atuação do profissional tornou-se essencial para que o paciente possa ser transferido desses locais de urgência para os leitos comuns.

Formas de atuação

Fisioterapeuta clínico
Realiza atendimentos e tratamentos em hospitais, clínicas, ambulatórios etc;

Fisioterapeuta autônomo
Trabalha em consultório próprio ou atendendo pacientes em domicílio;

Fisioterapeuta especializado
Atua em áreas específicas da carreira, tais como pneumologia, neurologia, traumatologia etc;

Consultor
Planeja, implementa e executa projetos e programas voltados à área de fisioterapia;

Fisioterapeuta do esporte
Avalia, realiza e coordena atividades para recuperação funcional de atletas das mais diversas modalidades;

Professor
Leciona, coordena e dirige cursos de graduação e pós-graduação de Fisioterapia e de outras áreas da saúde;

Pesquisador
Efetua planejamento, investigação e estudos para aprimoramento de atividades da área;

Fisioterapeuta do trabalho
Realiza ações preventivas para evitar incapacidade funcional laborativa bem como desenvolve programas coletivos para os colaboradores, tais como ginástica laboral e Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA);

Analista de qualidade
Avalia a qualidade, a eficácia e os riscos à saúde de aparelhos e equipamentos para voltados à atuação na fisioterapia.

Regulamentação da profissão

Decreto nº 938, de 13 de outubro de 1969.

Salário (remuneração média)

De acordo com o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região (Crefito-2), o piso salarial é referente a 30 horas semanais e o valor é estipulado em cada estado brasileiro. No Rio de Janeiro, por exemplo, o salário para fisioterapeuta é de R$3.159.

Assista às nossas videoaulas

Veja também

UFMS aplica provas do Vestibular EaD 2022
As provas serão realizadas a partir das 14h. O acesso ao ambiente de prova somente será liberado após a captura e envio de foto do candidato segurando documento de identificação original próximo ao rosto.

Locais de prova da 1ª fase do Vestibular 2022/2 da UFU já podem ser acessados
Os vestibulandos passarão pelas provas da 1ª fase no dia 21 de agosto, das 13h às 18h30.

Hoje é o último dia para se inscrever no Vestibular 2022/2 via Enem da UVA (CE)
Um total de 950 vagas são ofertadas pela UVA. As oportunidades são para os campi de Aracaú, Camocim, São Benedito e Sobral. 

Prazo para se inscrever no Fies 2022/2 encerra nesta sexta-feira (12)
Os candidatos podem escolher até três opções de curso, turno e local de oferta. 

Resultado do Vestibular EaD 2022/2 da UFPel está disponível
Processo seletivo ofertou mais de 1,2 mil vagas em cursos de graduação a distância.

Resultado do ProUni 2022/2 é liberado
Agora, os candidatos selecionados precisam comprovar as informações e apresentar a documentação para as instituições até o dia 17 de agosto.

UFVJM (MG) recebe inscrições para Sasi 2022 até hoje (10)
Entre os cursos estão Medicina (em Diamantina e Mucuri), Zootecnia, Agronomia, Fisioterapia, Turismo e Engenharia Agrícola e Ambiental. 

Provas e gabaritos do PSI 2022 da UFAM estão disponíveis
Os vestibulandos fizeram a avaliação às 08h15 nos dois dias. No primeiro dia a prova se encerrou às 13h15, já no segundo o exame foi até às 12h15.

2ª chamada do Vestibular 2022/2 da Unemat está disponível
Matrículas podem ser feitas pela internet nos dias 9 e 10 desta semana.

Inscrições para o Fies 2022/2 estão abertas
São disponibilizados 44.370 financiamentos na edição do segundo semestre. Inscrições vão até esta sexta-feira (12).

Unemat disponibiliza resultado do Vestibular Especial 2022/2 via Enem
Foram oferecidas neste vestibular o total de 651 vagas no formato presencial.

Unitins abre inscrições para Vestibular 2022/2 de cursos tecnológicos
São ofertadas 1 mil vagas em doze cidades tocantinenses.