Logo Super Vestibular

Tecnologia em Laticínios

O tecnólogo em laticínios trabalha na utilização de métodos e tecnologias para a industrialização do leite e de seus derivados.

Publicado por Letícia Oliveira
Dinamismo e criatividade são características importantes para quem deseja ser um profissional da área.
Dinamismo e criatividade são características importantes para quem deseja ser um profissional da área.

O Brasil é hoje um dos maiores produtores de leite do mundo. Somente em 2013 a produção leiteira foi de 35 bilhões de litros. E esse número só tende a crescer, pois, segundo o levantamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o consumo per capita anual do brasileiro é de 172,6 litros por habitante, enquanto o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMC) é de 200 litros.

Com toda essa demanda, nada mais lógico do que ter um profissional para acompanhar e administrar toda essa produção. O Tecnólogo em Laticínios é formado para atender todas as necessidades na área de produção leiteira. Além de tecnológico, o curso é oferecido também como bacharelado em Ciência e Tecnologia de Laticínios, desde 1998, pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). 
 
Público-alvo
Criatividade, comunicação e dinamismo são características importantes para quem deseja ingressar nesse curso. O profissional precisa também ter boa capacidade para lidar com números e gostar de trabalhar em equipe, além de ter habilidade para trabalhar com máquinas e equipamentos.

O curso
O curso tem duração média de três anos. Nesse período, o aluno é preparado para lidar com atividades técnicas aplicadas à longa cadeia produtiva de leite e seus derivados. Para isso, o estudante é condicionado a matérias básicas como Física e Química, além de específicas como Química de Laticínios, Análise de Alimentos, Processamento de Leite de Consumo, Microbiologia de Leite e Derivados e Desenvolvimento de Novos Produtos. Há também carga horária de, no mínimo, 99 horas, que devem ser cumpridas por disciplinas optativas. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mercado de Trabalho
Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Brasil está em 5º lugar entre os principais produtores de leite do mundo. Mesmo com um amplo mercado, ainda há carência de profissionais nessa área, o que permite que o graduado seja inserido com facilidade no mercado de trabalho. As melhores oportunidades concentram-se em Minas Gerais, por ser o estado com maior produção de leite do país. 

Formas de Atuação
O profissional graduado em Tecnologia de Laticínios pode atuar em fazendas de produção leiteira, cooperativas e na gestão de controle de qualidade em fábricas de laticínios, além de estar apto para desempenhar atividades como inspeção governamental, gerenciamento e administração de indústrias do ramo. O tecnólogo pode também trabalhar como autônomo, prestando consultorias para empresários da área de laticínios. 

Campos de Atuação

Controle de Qualidade: Acompanhar todo o processo de produção desde a matéria-prima até o produto final. 

Desenvolvimento de Produtos: Desenvolver novos produtos e aplicar novas fórmulas em produtos já existentes; elaborar projetos de redução de custos e maximização da margem de lucro; e desenvolver pesquisas na área de conservação e diminuição de conservantes nos produtos derivados do leite;

Planejamento de Produção: Gerenciar a logística de produção e estocagem de produtos, bem como desenvolver e gerenciar a utilização e as técnicas de maquinário.

Remuneração média
R$ 3.060,00 por seis horas diárias

Exigências para exercício da profissão
Diploma de conclusão do curso Superior de Tecnologia de Laticínios.

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como Tecnólogo em Laticínios ou estudante da área. Conte-nos!

Veja também

Resultado dos pedidos de isenção do Vestibular 2021 da UERJ é divulgado
As solicitações foram recebidas no mês de março, quando o calendário da seletiva ainda não havia sido suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

ITA prorroga inscrições para Vestibular 2021
Primeira fase está marcada para dia 20 de novembro e segunda, para dias 8 e 9 de dezembro

Famerp (SP) dá início ao prazo de inscrições do Vestibular 2021
Os interessados podem se inscrever até o dia 23 de novembro e a taxa custa R$ 165.  Oferta é de 160 vagas.

Após suspensão, Uece divulga novas datas para matrícula do Vestibular 2020/1
Cronograma do processo seletivo estava suspenso desde março. Matrículas serão feitas pela internet, ainda em setembro.

UFJF anuncia datas das provas do Pism 2021
Provas serão aplicadas em fevereiro e março, e universidade implantará medidas de prevenção ao coronavírus.

Unifesp altera data das inscrições do Vestibular Misto 2021
Inscrições poderão ser feitas agora de 13 de outubro a 4 de dezembro. Edital sairá dia 9 de outubro.

Unifesspa está com inscrições abertas para Vestibular 2020
Processo Seletivo Especial oferece 315 vagas em cursos ministrados em sete cidades paraenses

IFG recebe inscrições para Vestibular 2020/2 via Enem
Processo seletivo oferece 465 vagas em 13 cursos de graduação ministrados em Goiânia e outras quatro cidades do interior

Abertas inscrições para bolsas remanescentes do ProUni 2020/2
Interessados nas 90 mil vagas devem fazer cadastro até dia 30 de setembro. É obrigatório ter feito o Enem a partir de 2010.

UEL abre inscrições para Vestibular 2021
Concorrentes às mais de 2,5 mil vagas farão provas somente no ano que vem, no dia 14 de março

Unipar está com inscrições abertas para Vestibular 2021 de Medicina
Instituição paranaense oferece 110 vagas. Curso é ministrado no campus situado na cidade de Umuarama.

Abertas inscrições para Vestibular 2021 de Medicina e Odontologia da SL Mandic (SP)
Interessados nas 310 vagas farão provas on-line em 25 de outubro. Previsão é que lista de aprovados saia no dia 30 seguinte.