Logo Super Vestibular
  1. Home
  2. Notícias
  3. Inep defende que discussão sobre adiamento do Enem 2020 é prematura

Inep defende que discussão sobre adiamento do Enem 2020 é prematura

Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão do MPF afirma que a manutenção do Enem durante pandemia gera impactos desproporcionais e viola a Constituição.

Publicado por Adriano Lesme
18/05/2020 12h26 , atualizado em 18/05/2020 12h30

Em artigo publicado no jornal Folha de São Paulo no último sábado, 16 de maio, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeria (Inep) voltou a defender que a discussão sobre o adiamento do Enem 2020 é prematura. No entanto, sinaliza que provas podem ser adiadas no futuro.

O Inep alega que, no momento, a prioridade é realizar todos os procedimentos necessários para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio, como a inscrição, a distribuição dos locais de prova e a diagramação e distribuição dos cadernos de provas. Isso asseguraria a realização do Enem, seja em novembro ou outra data.

Caso o Enem fosse adiado agora, antes das inscrições terminarem, o Inep afirma que não haveria tempo hábil para que as notas fossem utilizadas para ingresso em 2021 nas instituições de ensino superior. O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e o Programa Universidade para Todos (ProUni) costumam abrir inscrições em janeiro, e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), em fevereiro.

O Inep defende que a discussão sobre o adiamento do Enem seja feita depois que o cenário se demonstrar mais definido. "Adiar a prova sem embasamento técnico pode ensejar a remarcação de datas por seguidas vezes, o que não é razoável e acarreta um cenário de insegurança aos participantes do Enem", completa o artigo.

Um outro ponto destacado pelo Inep é que a maior parte dos inscritos, cerca de 60%, já concluiu o ensino médio. Segundo Inep, secretários de Educação de alguns estados têm relatado que mesmo os estudantes que estão concluindo o ensino médio neste ano querem realizar o Enem. No entanto, esta afirmação vai contra a posição do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

MPF defende adiamento

Na última sexta-feira, 15, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal (PFDC/MPF) enviou uma nota técnica ao Ministério da Educação (MEC), ao Inep e ao Conselho Nacional de Educação defendendo que a manutenção do Enem durante pandemia gera impactos desproporcionais e viola a Constituição.

Segundo a nota, "o fornecimento de conteúdo escolar em período de pandemia segue cercado de precariedade, diversidade de situações e, principalmente, desigualdade – contrariando o que estabelece a Constituição Federal de 1988 ao tratar dos objetivos fundamentais da República". 

No ambiente da pandemia, em que a desigualdade se acentua e a diversidade fica pouco visível, há tudo, menos educação minimamente digna. (PFDC/MPF)

A Procuradoria afirma que a falta de acesso à tecnologia ou a uma boa conexão de Internet é um obstáculo para a aprendizagem contínua, principalmente para os estudantes de famílias desfavorecidas. Ao mesmo tempo, o período de aulas a distância "não pode ser considerado nos dois letivos e tampouco um instrumento hábil à transmissão qualificada do conhecimento".

Enem 2020

As inscrições para o Enem 2020 seguem abertas até sexta-feira, 22 de maio. Segundo o Inep, 3.548.099 pessoas efetuaram suas inscrições até a manhã de hoje, 18, número superior para o mesmo período em 2019, quando havia 3.506.173 inscritos. Todas as 101.100 vagas para o Enem Digital esgotaram.

A taxa do Enem 2020 é de R$ 85 e pode ser paga até o dia 28 de maio, em bancos (presencialmente ou pela internet), casas lotérias e agências dos Correios. Quem conseguiu a isenção também precisa se inscrever até 22 de maio.

As provas impressas do Enem 2020 estão marcadas para os dias 1º e 8 de novembro. Já as digitais serão nos dias 22 e 29 de novembro.

Para mais informações, acesse o Edital do Enem Impresso e o Edital do Enem Digital

Veja também

Emescam (ES) inscreve para Vestibular 2020/2 de Medicina via Enem
Interessados nas 70 vagas serão avaliados pelas notas das edições de 2018 ou 2019 do exame educacional

ESPM prorroga inscrições para Vestibular 2020/2 via Enem
Candidatos vão concorrer a 256 vagas nas unidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre

SiSU: cursos EaD também serão oferecidos
Até a última edição do Sistema de Seleção Unificada somente eram disponibilizados cursos presenciais

USCS (SP) cancela provas para Medicina e fará seleção via Enem
Processo seletivo que seria organizado pela Vunesp foi cancelado e vagas do vestibular serão ofertadas via Enem

Inscrições do Enem 2020 são prorrogadas
Datas de aplicação das provas do Enem 2020 impresso e digital foram adiadas de 30 a 60 dias em relação às datas que foram divulgadas nos editais.

UFRGS adia Vestibular 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus
As provas do Vestibular 2021 da UFRGS estavam previsto de acontecerem nos dias 28 e 29 de novembro e 05 e 06 de dezembro.

UFPR anuncia adiamento do Vestibular 2020/2021 em razão do novo coronavírus
Medida foi tomada pelas condições em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Com isso, as provas objetivas do Vestibular serão realizadas somente ano que vem.

Coronavírus: Unitau (SP) suspende inscrições do Vestibular de Inverno 2020 de Medicina
Oferta seria de 80 vagas e Vestibular contaria com duas fases. Suspensão do processo seletivo se deve pela pandemia do novo coronavírus.

Inep anuncia que provas do Enem 2020 serão adiadas
Órgão informou que, por causa da pandemia do coronavírus, agora provas serão realizadas de 30 a 60 dias depois do que estavam previstas

Projeto de Lei que adia o Enem 2020 é aprovado pelo Senado
Agora, o Projeto de Lei que foi aprovado por 75 votos a favor e 1 contra, irá para a Câmara dos Deputados.

Na Bahia, Unifacs inscreve para Vestibular 2020/2
Por causa da pandemia do coronavírus, os estudantes serão selecionados pelas notas do Enem

UVV, no Espírito Santo, recebe inscrições para Vestibular 2020/2
Candidatos serão avaliados pelas notas do Enem e por uma seleção no estilo game