Logo Super Vestibular
Whatsapp icon Whatsapp
  1. Home
  2. Dicas
  3. Dicas de redação: carta argumentativa

Dicas de redação: carta argumentativa

A carta argumentativa deve deixar claro que o autor se dirige a um interlocutor com o intuito de defender um ponto de vista a partir da argumentação

Publicado por Érica Caetano
Na carta argumentativa é preciso apresentar a tese ou ideia central a ser defendida no texto.
Na carta argumentativa é preciso apresentar a tese ou ideia central a ser defendida no texto.

A prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sempre cobra do estudante um texto dissertativo-argumentativo, mas nos vestibulares outros gêneros textuais podem ser cobrados, como a carta argumentativa.

O gênero carta argumentativa é aquele em que o autor do texto se dirige a um interlocutor com o intuito de defender um ponto de vista a partir da argumentação. É preciso apresentar a tese ou ideia central a ser defendida, os argumentos pertinentes aos objetivos do texto bem como um desfecho, em que o autor sintetiza a discussão realizada na carta.

A carta argumentativa pode também apresentar propostas ou reivindicações. Ou seja, mesmo sendo em estrutura própria de carta, é preciso encontrar no corpo do texto algumas partes específicas, como: introdução, desenvolvimento e conclusão.

A carta argumentativa exige alguns elementos constitutivos a saber:

  • Cabeçalho - que indica local e data de escrita;

  • Vocativo - que deixa evidente a quem se dirige o texto;

  • Apresentação no corpo do texto dos motivos para escrita da carta e dos argumentos que sustentam tal motivação;

  • Saudação final ou despedida;

  • Assinatura de quem escreve (indivíduo, grupo ou instituição). 

Vestibulares

Alguns vestibulares que cobram dos estudantes uma redação do gênero carta argumentativa são os da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Veja abaixo um exemplo de proposta de texto de redação no gênero carta do Vestibular da Unicamp:

Dicas

A coordenadora de redação do Poliedro Curso, Fabiula Neuber, orienta para um ponto importante para evitar que o desvio de ideias e gênero aconteça. O pressuposto mais importante da carta é o processo de interlocução. Geralmente, o vestibulando treinado para a estrutura da dissertação-argumentativa ignora este ponto.

O processo de interlocução está ligado ao trabalho de construção de imagem de quem escreve e para quem se escreve. Quem escreve e para quem se dirige o texto são os elementos fundamentais para escolha da formalidade, dos argumentos e da linguagem empregada neste gênero. 

Veja algumas dicas que a professora listou:

1. Atente-se à sequência textual 

Já falamos sobre, mas nunca é demais reforçar que o elemento princpial para que uma carta seja argumentativa é ter uma sequência textual de argumentação. O que isso quer dizer? Trata-se da defesa de um ponto de vista.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Esse ponto de vista pode ser, por exemplo, uma tentativa de fazer o interlocutor mudar de opinião, agir de uma determinada maneira, participar de um evento, entre outros. 

 2. Deixe o texto de forma clara para o leitor 

Ao escrever uma carta argumentativa, é preciso ter clareza na intenção comunicativa da escrita. Ou seja, se o que está sendo defendido ficou claro para o leitor, para quem está lendo a sua carta. A seleção de bons argumentos é fundamental para que o processo de convencimento do interlocutor seja eficaz.

3. Não abra mão da primeira pessoa

O candidato que esteja treinando ou que precise escrever o gênero carta argumentativa precisa deixar em evidência as marcas de primeira pessoa no seu texto, seja do plural ou do singular, conforme quem será o autor da carta.

Isso poderá ser feito através de verbos, pronomes e expressões de valor vocativo, além, claro, da própria seleção do conteúdo dos argumentos. Mas tome cuidado com as expressões como "venho por meio desta", que podem empobrecer e até engessar o seu texto.

4. Não coloque título no texto

Estamos falando de carta e logo, as mesmas não possuem títulos. Então, nada de colocar mas é necessário a incluir o vocativo, para deixar claro a quem o texto está sendo dirigido.

As cartas abertas, modalidade de carta argumentativa que tem por característica a publicação do conteúdo, podem conter uma espécie de título que é, na verdade, uma referência ao leitor sobre do que se trata o texto, como por exemplo: “Carta aberta ao Presidente da República sobre a reforma tributária". 

5. Leia atentamente a proposta de redação

É muito importante conhecer e ter segurança sobre a estrutura do gênero textual cobrado, mas é fundamental que o vestibulando esteja apto e preparado para fazer uma boa leitura da proposta e dos textos de apoio oferecidos. Isso vai ajudá-lo a analisar e definir melhor o que ele poderá produzir e diminuir as chances de fuga ao tema.

Veja também

Unifesp começa a aplicar as provas do Vestibular Misto 2022
Serão utilizadas pela Unifesp as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 e de suas próprias provas para a aprovação dos candidatos no Vestibular Misto 2022. 

Inep divulga gabaritos da Reaplicação do Enem 2021
Quase 100 mil estudantes fizeram as provas nos dias 9 e 16 de janeiro

Vestibular da UERJ exige preparação específica; veja dicas
Em razão da pandemia do coronavírus, processo seletivo alterou o formato para evitar aglomerações

Editais do ProUni e Fies do 1º semestre de 2022 estão disponíveis
O primeiro programa oferece bolsas de estudo em universidades particulares a estudantes que comprovem ter renda familiar entre um ou três salários mínimos. Já o Fies disponibiliza financiamentos em cursos igualmente ministrados em instituições privadas. Também é necessário comprovar renda.

1ª reclassificação do Vestibular 2021/2 de vagas remanescentes da UERJ está disponível
Os convocados devem realizar pré-matrícula e aceite da inscrição em disciplinas da classificação de forma online no período de 24 e 25 de janeiro.

UEMG inscreve para o Vestibular 2022
O processo seletivo havia sido extinto em março de 2019 para usar somente notas do Enem e agora retorna neste ano.

Edital do SiSU 2022/1 é divulgado
Além do cronograma, no Edital também é possível verificar as regas do Sistema.

MEC divulga datas de inscrições do SiSU, ProUni e Fies do 1º semestre de 2022
Programas oferecem vagas em instituições de ensino superiores. Para participar, é necessário ter feito o Enem.

IFSuldeMinas solta resultado do Vestibular 2022/1
O resultado preliminar saiu no dia 10 de janeiro e teve os dias 12 e 13 seguintes para recursos. Este já é o resultado final.

Inscrições para a 3ª etapa do PAS 2020 da UFLA são recebidas
O prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição já foi encerrado e o resultado será disponibilizado no dia 27 de janeiro.

Provas da 2ª fase do Vestibular 2022 da Fuvest encerram com abstenção de 7,9%
O resultado final do Vestibular 2022 da Fuvest é esperado para 11 de fevereiro. Outras duas chamadas regulares estão previstas para os dias 25 de fevereiro e 07 de março. 

Reaplicação Enem 2021: menos de 30% dos inscritos comparecem às provas
Ao todo, 338.419 estudantes se inscreveram para realizar as provas, mas 70% não se apresentaram