Logo Super Vestibular
Whatsapp icon Whatsapp

Ciência e Tecnologia de Alimentos

O curso de Ciência e tecnologia de Alimentos estuda o alimento em si e toda a sua transformação, visando à conservação, sua comercialização e as demandas do consumidor.

Publicado por Érica Caetano

O profissional responsável por melhorar a capacidade de produção e acesso aos alimentos, aperfeiçoando a cadeia de produção e evitando o desperdício é o cientista de alimentos.

A profissão se aprende em um curso de graduação relativamente novo, criado na década de 90. O curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos destina-se a todo e qualquer estudante que queira entender ainda mais sobre os alimentos.

O curso de Ciência de Alimentos forma profissionais que vão estudar integralmente o alimento, em todos os aspectos: a composição e a conservação da matéria-prima, a sua transformação na indústria, a comercialização no varejo e a chegada até a mesa do consumidor.

O cientista de alimentos vai atuar, muitas vezes, em equipes e intervir em situações para melhoria da qualidade dos processos alimentícios, produtos e serviços, com criatividade, liderança, visão empreendedora e, claro, dentro de princípios éticos.

Público-alvo 

Características como curiosidade, vontade de pesquisar, criar e, principalmente, de levar ao consumidor cada vez mais uma alimentação de qualidade e com segurança são vistos como diferenciais àqueles que escolham esta graduação.

Leia também: As opções de cursos em Ciências da Saúde

Curso  

A graduação em Ciência de Alimentos formará um profissional com amplo conhecimento do alimento, indo desde aspectos nutricionais, bioquímicos, higiênico-sanitários, tecnológicos até às demandas do consumidor.

O aluno estuda no curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos todos os aspectos dos alimentos, como fisioquímicos, nutricionais, sensoriais e aspectos de inocuidade. O objeto de estudo é o alimento em si e toda a sua transformação, visando à conservação, a sua vida útil, a sua comercialização e as demandas do consumidor.

A graduação está no grupo dos cursos de Ciências Agrárias. A base das disciplinas são Química, Biologia e Física. Dentre as disciplinas estudadas estão a de Bioquímica de Alimentos, Química de Alimentos, Tecnologia de Grãos, Tecnologia de Bebidas, entre outras.

Grade curricular (algumas disciplinas comuns) 

  • Informação e Pesquisa em Ciências dos Alimentos    
  • Matérias Primas Alimentícias    
  • Cálculo Diferencial e Integral    
  • Química Geral    
  • Física    
  • Biologia Celular
  • Química Orgânica    
  • Química Analítica Quantitativa    
  • Estatística Aplicada às Ciências dos Alimentos    
  • Princípios de Microbiologia    
  • Genética Geral    
  • Conservação de Alimentos Por Métodos Não Convencionais    
  • Operações Unitárias no Processamento de Alimentos     
  • Introdução a Programação de Computadores Aplicada a Ciências Biológicas    
  • Nanotecnologia na Agricultura, Meio Ambiente e Ciência dos Alimentos    
  • Introdução ao gerenciamento de resíduos químicos    
  • Biologia Molecular e Biotecnologia    
  • Bioquímica de Alimentos    
  • Comercialização de Produtos Agrícolas    
  • Introdução à Economia    
  • Elaboração e Análise de Projetos            
  • Economia e Gestão do Agronegócio    
  • Evolução        
  • Pós Colheita de Produtos Hortícolas        
  • Anatomia e Fisiologia Animal            
  • Sociedade, Cultura e Natureza    
  • Organização e Métodos

Geralmente, no último semestre da faculdade há uma disciplina de estágio obrigatório. É muito importante que o aluno escolha uma empresa de seu gosto, dentro do que mais teve afinidade durante a graduação, para estagiar.

O estágio é a preparação do aluno para o mercado de trabalho. Será na prática do estágio que os estudantes poderão aplicar seus conhecimentos de forma concreta, para buscar aperfeiçoamento dentro da área escolhida para estagiar.

Duração média 
Bacharelado –10 semestres (5 anos)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mercado de Trabalho 

O mercado de trabalho é vasto, já que no Brasil temos várias de indústrias alimentícias de grande parte e agroindústrias familiares. A exigência cada vez maior do consumidor com a qualidade dos alimentos também contribuiu para o crescimento do mercado.

No entanto, nos últimos anos os egressos do curso têm reclamado da pouca oferta de vagas e baixa remuneração. Cerca de 35% dos formados estão atualmente desempregados, segundo pesquisa realizada pela Associação dos Profissionais Cientistas de Alimentos (Apcal) em 2020.

Os cinco principais setores que mais empregam cientistas de alimentos são, nessa ordem: Qualidade; Pesquisa e Desenvolvimento; Acadêmico; Laboratório; Processos.

Entre as áreas de atuação, destacam-se os segmentos de carnes, laticínios, bebidas, educação e doces. A maior parte dos profissionais atua como analista.

Formas de Atuação  

O cientista de alimentos atua em indústrias alimentícias, de produtos de origem animal e vegetal, empresas de armazenamento e distribuição de alimentos, indústrias de aproveitamento de resíduos e laboratórios de pesquisa com alimentos.

O profissional pode trabalhar na pesquisa ou no desenvolvimento de novos produtos alimentícios, na gestão e melhoria da qualidade dos alimentos e no controle e gestão da produção. Ele também pode desenvolver programas de higiene nas indústrias e de tratamento de resíduos.

É possível atuar de forma autônoma, na prestação de serviços de consultoria em determinadas áreas, como: desenvolvimento de novos produtos; produção de alimentos; controle de qualidade e conservação de alimentos; certificação e assuntos regulatórios. 

Campos de Atuação 

Indústrias
(pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, gestão e melhoria da qualidade dos alimentos, gestão de programas de higiene, de tratamento de resíduos e etc) 

Fiscalização de órgãos públicos
(tais como o MAPA, Anvisa e Vigilância Sanitária) 

Autônomo
(prestação de serviços de consultoria em áreas de produção, controle de qualidade e conservação de alimentos, certificação e assuntos regulatórios)

Consultorias
(para indústrias, aplicando a legislação vigente, ajudando na criação de produtos, rotulagem e aplicação de boas práticas de fabricação) 

Pesquisa
(desenvolve por meio de pesquisas novos produtos alimentícios, de origem vegetal ou animal.) 

Gestão
(gerencia sistemas de produção e logística de fábricas do setor alimentício)

Produção
(controla os processos de fabricação de alimentos e laticínios, estabelecendo a matéria-prima e equipamentos a serem utilizados, pensando no produto final esperado) 

Conservação
(auxilia na preparação e confecção de embalagens e métodos de processamento que garantam maior vida útil aos alimentos) 

Regulamentação profissão
A profissão de cientista de alimentos ainda não está regulamentada, mas existe um Projeto de Lei em tramitação. Entre 2013 e 2015, tramitou um outro PL para a regulamentação da profissão, mas ele foi arquivado.

Remuneração média (salário) 

De acordo com pesquisa da Apcal, realizada em 2020, 52% dos egressos do curso ganham entre R$ 1.045 e R$ 3.145. Acima desta faixa, 20% ganham até R$ 5.225.

Exigências para exercício da profissão
Diploma de conclusão de curso de bacharelado em Ciência e Tecnologia de Alimentos.
Registro no Conselho Regional de Química – para alguns cargos


*Este texto foi elaborado com base em entrevista realizada com Dênis Ribas, presidente da Apcal

Veja também

FPS, no Pernambuco, está com inscrições abertas para Vestibular 2022/1
Há vagas para Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Odontologia e Psicologia

Cederj divulga resultado dos pedidos de isenção de taxa e cotas do Vestibular 2022/1
Agora, a revisão da documentação que comprove o direito aos benefícios pode ser feita até amanhã, 19 de outubro. 

UFT divulga resultado dos pedidos de isenção de taxa do Vestibular 2022/1
Puderam participar candidatos de baixa renda e estudantes da rede pública de ensino

UFRGS libera resultado do Vestibular 2021/2
Candidatos às mais de 1,4 mil vagas foram avaliados pelas notas de vestibulares anteriores ou do Enem

Pará: Cesupa recebe inscrições para Vestibular 2022
Processo seletivo oferece mais de 1,7 mil vagas. Para carreira de Medicina, são 160 oportunidades.

UEMS inscreve para o Vestibular 2022
Estudantes de escolas públicas terão o prazo até 29 de outubro para solicitarem isenção da taxa de inscrição. O resultado das solicitações está previsto de ser liberado em 18 de novembro.

UFSC está com inscrições abertas para o Vestibular 2022
Será a retomada das provas presenciais da Universidade. Estão sendo oferecidas pela UFSC 4.521 vagas distribuídas em 102 cursos de graduação.

Inscrições do Pism 2022 da UFJF são finalizadas
O Pism é o vestibular seriado da instituição mineira. Os candidatos fazem provas ao final de todos os anos do ensino médio, mas somente podem concorrer às vagas no terceiro e último ano.

Após prazo prorrogado, inscrições do PAES 2020 da Unimontes são finalizadas
A Unimontes está oferecendo 720 vagas para os aprovados na 3ª etapa do PES 2020. É reservado, pelo menos, 50% das oportunidades para as cotas.

Prazo para se inscrever no Vestibular 2022 de Medicina da Unitau (SP) é finalizado
Para efetivar a inscrição, é necessário realizar o pagamento do boleto, gerado a partir do preenchimento dos dados no site. As provas da primeira fase serão aplicadas no dia 31 de outubro.

Provas da 1ª fase de Medicina da UVV do Vestibular 2022/1 são realizadas
A UVV oferece 85 vagas para o curso de Medicina. As oportunidades são para Vila Velha/ES.

PUCPR: provas on-line do Vestibular de Verão 2022 dos demais cursos são realizadas hoje (17)
As provas on-line ocorrem em dois blocos de duas horas e um intervalo de 10 minutos.