Logo Super Vestibular

História da Ciência Moderna no Enem

Neste texto são oferecidas algumas dicas sobre o tema da História da Ciência Moderna no Enem, bem como a análise de uma questão de 2013.

Publicado por Cláudio Fernandes
O filósofo René Descartes (1566-1650) foi um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento da Ciência e da Filosofia modernas
O filósofo René Descartes (1566-1650) foi um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento da Ciência e da Filosofia modernas

Olá, pessoal, tudo bem?!

O Enem está cada dia mais próximo e vocês não podem deixar de conferir as dicas para Ciências Humanas. Neste texto, vocês podem inteirar-se de algumas dicas sobre abordagens possíveis do Enem sobre a História da Ciência Moderna, bem como podem verificar uma análise que fizemos de uma questão do Enem de 2013 que abordou esse tema.

Geralmente, os temas relacionados com a História da Ciência Moderna ou o nascimento da Ciência Moderna são estudados no Ensino Médio quando se aborda o conteúdo do Renascimento. Sabemos que a partir do fim do século XIV, em algumas regiões da Europa, sobretudo as mais populosas, houve tanto o “renascimento comercial e urbano” quanto o chamado “renascimento artístico e científico”. Apesar de serem ressaltados o avanço em campos como a Física e a Astronomia e os estudos anatômicos e fisiológicos, pouco se explora a respeito da estrutura filosófica que deu suporte ao estabelecimento dessa nova ciência, que, no século XVII, sobretudo com René Descartes, Leibniz e outros filósofos (que também eram cientistas), transformou-se em um sistema filosófico e científico.

Pois bem, como veremos mais adiante, o Enem desde algum tempo vem incorporando em suas provas temas mais complexos, como essa fundamentação filosófica da Ciência Moderna que apontamos no parágrafo acima. Há diversas questões no caderno de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem que mesclam conteúdos de História e reflexões filosóficas. É necessário ficar atento para isso, pois a interdisciplinariedade é uma marca forte do Enem.

Duas das características fundamentais da Ciência Moderna precisam ser ressaltadas. São elas: linguagem matemática, que está implicada nas fórmulas que decodificam os fenômenos naturais, e a relação com a técnica, ou a produção de aparatos tecnológicos capazes de manipular a natureza. A Matemática tornou-se, a partir do século XVII, a “gramática da natureza”, isto é, a forma pela qual o universo é “traduzido”. A partir dela, os cientistas puderam compor suas teorias. Já a técnica nasce como necessidade de outras duas características basilares da Ciência Moderna: a experimentação e a observação. A criação do telescópio por Galileu Galilei, por exemplo, teve como objetivo uma melhor observação dos corpos celestes e a comprovação de hipóteses como a das crateras da Lua, entre outras.

Entretanto, progressivamente, essa técnica foi se convertendo no desenvolvimento de artefatos tecnológicos capazes de transformar matérias-primas em produtos (como as máquinas a vapor) e controlar com precisão a passagem do tempo (como os relógios de precisão). Essa aliança entre a Ciência e a Tecnologia produziu, ao longo dos séculos XVIII, XIX e XX, uma crença no progresso e uma dependência de artefatos tecnológicos que é vigente até os dias de hoje.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O filósofo e historiador da Ciência Alfred Whitehead destacou em alguns de seus trabalhos essas particularidades da Ciência Moderna. Abaixo há um trecho de seu livro “A ciência e o mundo moderno” no qual ele dá uma síntese da importância dos filósofos e cientistas da Idade Moderna para a solidificação da ciência moderna:

No tempo de Galileu, Descartes, Spinoza, Newton e Leibnitz, a matemática tinha uma influência da mais alta magnitude na formação das ideias filosóficas. Mas a matemática, que então atingiu a preeminência, era uma ciência muito diferente da matemática da época primitiva. Ganhara em generalidade e começara a sua quase incrível carreira moderna de amontoar sutilezas sobre sutilezas e de encontrar, com cada aumento de complexidade, alguma aplicação nova, ora à ciência física ora ao pensamento filosófico”. (WHITEHEAD, Alfred. A ciência e o mundo moderno. São Paulo: Paulus, 2006, p. 47.)

A articulação entre Ciência, sobretudo a Ciência Física, e o pensamento filosófico fundou a atmosfera de crença no progresso que apontamos acima. Leia, logo a seguir, a questão de número 41 do Enem de 2013 que aborda exatamente isso. A alternativa correta está marcada na cor verde:

Questão do Enem de 2013 que abordou o tema da Ciência e da Filosofia do início da Idade Moderna
Questão do Enem de 2013 que abordou o tema da Ciência e da Filosofia do início da Idade Moderna

Essa questão está ancorada em um texto de Alberto Cupani que trata da tecnologia como um problema filosófico. A questão exige que o candidato aponte a alternativa que indique no que consiste a investigação científica. O autor do trecho citado menciona nomes de filósofos como Descartes e Bacon, que foram personagens importantes para a constituição da Ciência Moderna, e aponta como objetivo desses autores o anseio por “libertar o homem e de enriquecer sua vida, física e culturalmente”.

A “alternativa C” destaca o anseio apontado pelo texto e remete à ideia basilar da aliança entre a ciência e a tecnologia que apontamos em parágrafos anteriores, isto é, à ideia de progresso. Nesse sentido, a letra C está correta.

É isso aí, pessoal!

Fiquem atentos às dicas para que tenham um bom desempenho nas provas!

Assista às nossas videoaulas

Veja também

Hoje é o último dia para pagar taxa de inscrição do Enem 2020
Inscritos podem fazer o pagamento em agências bancárias, casas lotéricas, agências dos Correios e internet banking

Inscrições do Enem 2020 são encerradas após prazo prorrogado
Inep informou que candidatos poderão se inscrever com outro documento, como o CPF, na ausência do RG.

Inep publica Manual de Correção da Redação do Enem
Material detalha, por exemplo, o que leva estudantes a tirarem nota zero e competências seguidas pelos avaliadores para corrigir o texto

Emescam (ES) inscreve para Vestibular 2020/2 de Medicina via Enem
Interessados nas 70 vagas serão avaliados pelas notas das edições de 2018 ou 2019 do exame educacional

ESPM prorroga inscrições para Vestibular 2020/2 via Enem
Candidatos vão concorrer a 256 vagas nas unidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre

SiSU: cursos EaD também serão oferecidos
Até a última edição do Sistema de Seleção Unificada somente eram disponibilizados cursos presenciais

USCS (SP) cancela provas para Medicina e fará seleção via Enem
Processo seletivo que seria organizado pela Vunesp foi cancelado e vagas do vestibular serão ofertadas via Enem

Inscrições do Enem 2020 são prorrogadas
Datas de aplicação das provas do Enem 2020 impresso e digital foram adiadas de 30 a 60 dias em relação às datas que foram divulgadas nos editais.

UFRGS adia Vestibular 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus
As provas do Vestibular 2021 da UFRGS estavam previsto de acontecerem nos dias 28 e 29 de novembro e 05 e 06 de dezembro.

UFPR anuncia adiamento do Vestibular 2020/2021 em razão do novo coronavírus
Medida foi tomada pelas condições em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Com isso, as provas objetivas do Vestibular serão realizadas somente ano que vem.

Coronavírus: Unitau (SP) suspende inscrições do Vestibular de Inverno 2020 de Medicina
Oferta seria de 80 vagas e Vestibular contaria com duas fases. Suspensão do processo seletivo se deve pela pandemia do novo coronavírus.

Inep anuncia que provas do Enem 2020 serão adiadas
Órgão informou que, por causa da pandemia do coronavírus, agora provas serão realizadas de 30 a 60 dias depois do que estavam previstas