Logo Super Vestibular

Engenharia Nuclear

O curso de Engenharia Nuclear ainda não é encontrado em muitas instituições de ensino superior, mas a procura e o interesse pela graduação têm crescido.

Publicado por Érica Caetano
Se engana que acredita que a atuação do formado em Engenharia Nuclear está restrita a usinas nucleares.
Se engana que acredita que a atuação do formado em Engenharia Nuclear está restrita a usinas nucleares.

A graduação em Engenharia Nuclear ainda é recente e pouco encontrada nas instituições de ensino superior no Brasil. Às vezes é ofertada no formato de pós-graduação, como é o caso do mestrado do Instituto Militar de Engenharia (IME).

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) é pioneira e referência no curso de Engenharia Nuclear, já que no estado estão localizadas as usinas nucleares Angra 1 e 2. Mas já há previsão da oferta da graduação também na maior instituição do país, a Universidade de São Paulo (USP).

O curso de graduação em Engenharia Nuclear visa formar profissionais capacitados para desenvolver novas tecnologias no campo nuclear, de forma crítica e criativa no que diz respeito à identificação e resolução de problemas.

Por conta da ampliação da utilização da radiação nuclear nos mais diversos ramos das atividades humanas, devido a decisões recentes sobre a ampliação do número de centrais nucleares do país, a procura pela graduação tem crescido.

Público-alvo

Aqueles que possuem afinidade com Ciências Exatas, gostam de tecnologia e possuem senso de responsabilidade podem se considerar no perfil da graduação em Engenharia Nuclear. 

A atuação do engenheiro nuclear envolve processos que representam grande risco à saúde das pessoas, caso seja desenvolvido de forma inadequada. Por isso, ser atualizado sobre avanços científicos e tecnológicos nesta área são bons requisitos de quem deseja fazer a graduação de Engenharia Nuclear.

O curso

Como já foi falado, atualmente o curo de Engenharia Nuclear é ofertado na UFRJ. Os universitários contam com aulas nas disciplinas de Física, como Física Nuclear e reatores nucleares, termodinâmica e máquinas térmicas. Também há disciplinas de Cálculo e Matemática.

O curso tem duração de 5 anos tendo o estágio e o trabalho de conclusão de curso obrigatórios para a sua conclusão.

A grade curricular do curso se assemelha bastante com a da graduação de Engenharia de Materiais, principalmente nos três primeiros anos. Dentre algumas matérias comuns estão fundamentos de Cálculo, Computação, Física e Química, nos primeiros semestres, aperfeiçoando o conhecimento até o terceiro ano do curso. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nos dois últimos anos são ministradas disciplinas mais específicas da área, como: Propriedades Dinâmicas dos Materiais e o Controle das Radiações Mecânicas - do Som ao Ruído; Análise de Segurança de Centrais Nucleares; Termohidráulica de Sistemas de Geração de Potência;     Energia Nuclear e Reatores Nucleares.

Duração média 

Geralmente 10 semestres (5 anos)

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para quem se forma em Engenharia Nuclear está bastante promissor por conta do crescimento do avanço tecnológico da indústria nuclear e por causa do novo Plano Nacional de Desenvolvimento Nuclear, que prevê a construção de mais cinco usinas nucleares em Angra até 2050.

Por ainda não ter muitos profissionais formados e com experiência no ramo, aqueles que possuem a graduação se destacam.

Formas de atuação

O engenheiro nuclear formado estará apto a trabalhar em várias formas de atuação. Listamos algumas abaixo:

Na indústria nuclear: na exploração de minerais relevantes para a geração de energia elétrica, na concepção, construção e operação de reatores nucleares;

Na gestão de aspectos de segurança: no que diz respeito a itens relacionados ao uso de materiais radioativos e na aplicação de radiações nucleares;

Indústria alimentícia: conservação de alimentos e bebidas.

Arte: uso de tecnologia de radiação para preservação de obras de arte.

Medicina nuclear: no ramo de ressonâncias, por exemplo, em laboratórios de controle de qualidade com acesso a itens radioativos, especificando e selecionando materiais;

Projetos e construções: atividades como projetar instalações nucleares, delinear processos de fabricação de combustíveis nucleares, efetuando a análise de falhas em equipamentos que estão em serviço num ambiente nuclear.

Campos de Atuação

- Empresas de geração de energia;
- Empresas de segurança a materiais radioativos;
- Empresas ligadas a Medicina Nuclear;
- Preservação de obras de artes;
- Indústrias;
- Usinas Nucleares;
- Ramo Agrícola;
- Ensino.

Remuneração média

De acordo com o site catho.com, a média salarial do Engenheiro Nuclear é de R$ 7.840.

Exigência para o exercício da profissão

A exigência para exercer a profissão de Engenharia Nuclear é o diploma de conclusão de curso de bacharelado, preferencialmente na área.

Veja também

PUCPR está com inscrições abertas para o Vestibular de Inverno 2021
As taxas de inscrição possuem valores diferentes conforme a modalidade de ingresso, sendo que para aqueles que escolherem o desempenho do Enem, são gratuitas.

Mackenzie está com inscrições abertas para o Vestibular 2021/2
Estão sendo ofertadas mais de 2,3 mil vagas no Vestibular 2021/2. As oportunidades são para os campi Higienópolis e Alphaville. 

Pedidos de isenção de taxa da SASI 2020 da UFVJM são recebidos
Estão sendo oferecidas pela UFVJM  594 vagas na SASI 2020. Desse total, metade são para estudantes que fizeram todo o ensino médio em escolas públicas.

USF está com inscrições abertas para o Vestibular 2021/2 de Medicina
Devido a pandemia de Covid-19, a USF não realizará provas. Os inscritos serão avaliados exclusivamente pelas notas do Enem. 

IFF publica 1ª reclassificação do Vestibular 2021/1
Convocados deverão se matricular na próxima quarta e quinta-feira, 12 e 13.

Reitora da UFRJ afirma que universidade pode fechar em julho
Instituição federal fluminense sofreu cortes sucessivos do Governo Federal

Pré-vestibular social do Cederj inscreve para mais de 6 mil vagas gratuitas
Aulas são voltadas ao Enem 2021 e vestibulares do estado do Rio de Janeiro, como o da UERJ e Cederj

Unicesumar (PR) recebe inscrições para Vestibular 2021/2 de Medicina
Curso oferece cem vagas e é ministrado na cidade de Maringá

UVV, no Espírito Santo, está com inscrições abertas para Vestibular 2021/2
Candidatos podem escolher entre fazer provas presenciais ou pela internet no dia 16 de maio

Unesp solta gabaritos da 2ª fase do Vestibular 2021
Mais de 35 mil candidatos fizeram as provas ontem (9) em 31 cidades paulistas e em outros quatro estados

UEMG disponibiliza 1ª chamada de excedentes do Vestibular 2021 via Enem
Os estudantes foram avaliados por meio das notas do Enem de 2018 a 2020. Somente os inscritos no curso de Música passaram pelos testes de habilidades.

Fatecs (SP) abrem prazo de inscrição do Vestibular 2021/2
Neste vestibular também será ofertado o Sistema de Pontuação Acrescida que é adicionado ao final das notas dos candidatos.